Saiba quais são as causas, os riscos e como podemos evitar mais casos de obesidade infantil


Você sabia que a obesidade infantil é considerada uma epidemia? Por conta do aumento do número de crianças obesas em todo o mundo, hoje essa condição é considerada um grava problema de saúde e preocupa. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2025, estima-se que o número de crianças obesas no mundo chegue a 75 milhões. E só no Brasil, uma em cada grupo de três crianças, com idade entre cinco e nove anos, já está acima do peso, de acordo com dados do IBGE.

Com as mudanças de hábitos das últimas décadas, aumento de consumo de lanches hipercalóricos e do sedentarismo precoce, estamos olhando para um cenário preocupante. Leia o artigo completo para saber quais fatores contribuem para isso acontecer e como podemos evitar. 

Causas que podem levar à obesidade infantil

Fatores Alimentares

Não há como negar que o maior contato com os alimentos industrializados, hipercalóricos e açúcar em excesso causa uma mudança drástica nos hábitos para as crianças. Esse é um dos principais fatores que podem levar ao desenvolvimento do sobrepeso e a eventual obesidade infantil.

Fatores Comportamentais

No início pode parecer inofensivo as crianças passarem mais tempo em frente a tela do celular, da TV ou do videogame do que ativas, brincando e pulando pela casa. Mas, quando isso se torna um hábito pode ser um perigo que afeta a prática de exercícios físicos, gasto de energia e provoca o sedentarismo precoce nas crianças. Outro ponto comportamental importante que devemos ter cuidado é a qualidade de sono, já que esse descanso está sincronizado com o relógio biológico das crianças. 

Fatores Psicológicos

Alguns transtornos de saúde mental, como depressão ou ansiedade, podem fazer com que as crianças desenvolvam compulsões alimentares, percam a vontade de brincar ou desenvolvem algum outro sintoma que afete sua qualidade de vida.

Fatores Genéticos ou hormonais

Existem alguns fatores genéticos que passam de pais para filhos no caso da obesidade. A predisposição para obesidade infantil em caso de filhos de adultos obesos chega a ser de 70% a 80%. Além disso, há fatores hormonais como: excesso de insulina e deficiência do hormônio de crescimento podem ter influência também.

Quatro em cada cinco crianças obesas permanecerão obesas quando adultas. 

Os riscos da obesidade infantil

Um dos maiores riscos da obesidade infantil e o que a torna um problema de saúde pública é o aumento de incidência e o tempo de exposição ao excesso de peso. Isso faz com que aumente os riscos de desenvolver doenças crônicas precoces. Alguns dos riscos da obesidade infantil que podemos listar são:

Como prevenir a obesidade infantil?

Existem alguns conjuntos de boas práticas que ajudam a promover mudanças de hábitos e a tornar a qualidade de vida das crianças mais saudáveis. Mas é fundamental lembrar que no caso das crianças que já estão com sobrepeso, o tratamento inclui aconselhamento, dieta, análise de hábitos alimentares e acompanhamento médico adequado. Tendo isso vista, separamos cinco principais dicas de como podemos evitar a obesidade nas crianças. Veja só!

1 – Aleitamento materno

Essa é uma fase importante para a prevenção. O aleitamento materno pode proteger bebês de desenvolverem obesidade mais tarde e, após o sexto mês de vida, a cada 30 dias de amamentação, as chances do bebê não se tornar uma criança obesa aumenta 4,5%. Claro que é necessário também um acompanhamento com o pediatra para que ele entenda as predisposições do bebê e ajuda na introdução alimentar que será muito importante. 

2 – Prática de exercícios físicos

Algo que é comum e natural às crianças deve ser encorajado pelos familiares que as cercam. Criar e participar das brincadeiras, estimular a criatividade e imaginação, tudo isso deve fazer parte da infância e faz bem para a saúde dos pequenos. A falta de atividades físicas, pode levar ao sedentarismo precoce e diversos problemas de saúde. Então, sempre que possível, invente jogos ou participe das brincadeiras que os pequenos mesmos criam. 

3 – Introdução alimentar correta

Como você já deve imaginar, uma das dicas para prevenir a obesidade infantil é começar com uma alimentação adequada. Nessa fase, é fundamental evitar oferecer alimentos de forma precoce, como doces e açúcares, antes dos dois anos. Outra dica extra é: mesmo se for após o período de introdução alimentar da criança, nunca deixe de tentar alimentos novos e saudáveis. Tente cozinhá-los de outra forma, se a criança for maior, chame-a para preparar com você o alimento e continue estimulando novos hábitos. 

4 – Hábitos alimentares da família

Muitas vezes, os hábitos alimentares da família influenciam ou até definem os hábitos das crianças. Tendo isso em vista, para evitar que as crianças desenvolvam uma obesidade infantil, o recomendado é que os pais também pratiquem uma alimentação saudável e evitem o sedentarismo. Adequar os hábitos da família toda dará o exemplo para a criança e fará com que ela leve para a vida a rotina de cozinhar alimentos em casa, por exemplo.

5- Sono e repouso

Como já comentamos aqui antes, o sono é muito importante e a falta deve pode ser um dos fatores que pode contribuir para à obesidade infantil. Isso porque com o relógio biológico desregulado, pode haver disfunção nos hormônios que controlam o apetite também. Então já sabe, o sono é importante para o crescimento, desenvolvimento, intestino e funcionamento em geral do organismo especialmente das crianças. 

E, segundo a Academia Americana de Medicina do Sono (AASM), crianças de três a cinco anos devem dormir de 10 a 13 horas (incluindo cochilos à tarde). Já as crianças na idade escolar, de 6 a 12 anos, devem dormir de 9 a 12 horas à noite.

Agora você já conhece mais sobre os fatores que podem levar à obesidade infantil e alguns hábitos preventivos que podemos adotar com as crianças para evitar que isso aconteça. Mas, se esse já é o caso do filho (a) ou de alguém que você conhece, saiba que aqui na Cia da Consulta tem um time de especialistas prontos para ajudar a qualquer hora. 

Gostou deste artigo? Experimente ler também: Alimentos que melhoram a imunidade das crianças e Alimentação Infantil: Guia Completo e Saudável Para Crianças

Este artigo foi útil?

Por: Cia da Consulta

Por: Cia da Consulta

Somos uma rede de clínicas que compreende a medicina e repensa a saúde para que a experiência de cuidar-se seja singular, segura e impecável.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agende já sua consulta

Visite nosso site, conheça as especialidades e os profissionais e agende no melhor horário para você!

Agendar consulta